Carregando
Carregando conteúdo
[contact-form-7 404 "Not Found"]

Varizes: Causas, riscos e tratamento. Guia Completo

Data

20 ● março ● 2018
Saúde da Mulher

Varizes: Causas, riscos e tratamento. Guia Completo
Avalie este post!

Você sabia que as varizes atingem cerca de 45% das mulheres, causando muitos incômodos além de problemas estéticos.

As varizes são afecções das veias que atormentam principalmente as mulheres, mas atingem também os homens. Além de gerarem problemas estéticos elas provocam alguns sintomas desagradáveis e em determinados casos podem precisar de cirurgias.

Cuidados e prevenção são fundamentais para evitar o surgimento das varizes.

 

As mulheres que passam por problemas de varizes sabem o quanto é incômodo o aspecto das pernas e não só isso, também há sintomas como dor, inchaço, queimação e uma sensação de peso junto.

 

Fique atento aos sinais da doença no seu corpo e aprenda a cuidar desse quadro. Neste guia você vai saber tudo sobre varizes, modos de prevenção, os mitos que envolvem a doença e como manter suas pernas bonitas e saudáveis.

Se você quer mais dicas de prevenção e cuidados com a saúde feminina, leia esse artigo.

O que são as varizes?

As varizes são veias que se dilatam passando a ficar tortuosas, alongadas, com uma cor azulada e saltadas na pele.  Elas deixam o sangue acumulado, gerando uma sensação de peso, dor e desconforto. As varizes ocorrem mais nos membros inferiores, devido às pernas e pés ficarem paradas em uma mesma posição por longos períodos, aumentando assim a pressão na parte inferior do corpo por ação da força da gravidade.

 

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, 30% dos homens e 45% das mulheres sofrem com as varizes, que geralmente aparecem após os 30 anos. É preciso ficar atento, principalmente se já existem casos na família.

 

Varizes tem cura?

Ainda não existe cura para a doença, porém os tratamentos estão bem avançados e seguir as medidas de prevenção também ajuda a diminuir o surgimento de novas varizes e podem evitar a chegar nos casos mais graves que necessitam de cirurgia.

Algumas medidas de auto cuidados são importantes para prevenir:

  • Evitar ficar muito tempo parado sentado ou em pé.
  • Fazer exercícios físicos regularmente.
  • Manter uma alimentação saudável.
  • Controle do peso (evitar obesidade).
  • Usar meias elásticas de compressão.
  • Não fumar.
  • Evitar hormônios anticoncepcionais.

A pratica exercícios físicos é importante para a prevenção das varizes

 

Tipos de Varizes

Existem basicamente 3 tipos de varizes:

1.Veias Tronculares:

São as veias grossas, saltadas e que ficam bem visíveis na pele; costumam trazem sintomas como peso, cansaço e edema no final do dia. Seu tratamento normalmente é feito deve em ambiente hospitalar.

2. Microvarizes

Nesse tipo, as varizes são visíveis, possuem uma coloração azulada ou esverdeada, mas que não têm saliência. São tratadas preferencialmente em hospitais e em casos mais simples e de baixo risco, trata-se no próprio consultório.

3. Veias reticulares

Esse tipo são os conhecidos “vasinhos”, pequenas ramificações de coloração avermelhada ou arroxeada que podem ser tratadas com alguns procedimentos estéticos no consultório após a avaliação do médico especialista.

 

Quais são as causas das Varizes?

A influência genética é a causa mais comum para o surgimento das varizes. A forte predisposição familiar permite herdar várias veias mais frágeis que juntamente com o avanço da idade e outros fatores de risco causam o aparecimento das varizes.

 

Menos comumente, as varizes podem ser um sinal de um problema mais grave que pode, por vezes, precisar de tratamento. Estes problemas graves podem incluir:

  • Coágulos de sangue  (flebites ou trombose)
  • Veias profundas danificadas
  • Vasos sanguíneos anormais (fístulas arteriovenosas)
  • Tumores (muito raramente)

 

As varizes podem provocar coágulos no sangue, especialmente as mais calibrosas.

 

Por mais que as varizes possam ser uma doença identificada pela própria pessoa, principalmente nas mulheres, é sempre importante procurar um profissional e entender quando as varizes se tornam um problema.

 

Quais os fatores de risco para o desenvolvimento das varizes?

Sabe-se que as varizes se desenvolvem na maioria das vezes por fatores genéticos, porém algumas questões propiciam o desenvolvimento da doença, entre eles estão:

  • Histórico familiar de varizes
  • Ficar muito tempo em pé ou sentado
  • Mulheres estão mais propensas
  • Gravidez
  • Avanço da idade
  • Excesso de peso e obesidade
  • Histórico de Trombose venosa Profunda
  • Sedentarismo
  • Tabagismo
Manter uma alimentação saudável é fundamental para o combate das varizes.

Veja aqui 3 dicas para você se manter longe da obesidade e prevenir o surgimento de algumas doenças.

 

Como iniciam os sintomas das varizes

As varizes podem não apresentar outros sintomas além do aparecimento de veias superficiais, tortuosas, dilatadas e azuladas. Mas os indicativos também podem surgir incluindo alguns sintomas como:

  • Dor, ardor ou sensação de peso nas pernas, que podem ficar mais acentuados no fim do dia,
  • Leve inchaço nas pernas, pés e tornozelos,
  • Coceira na pele sobre a veia varicosa,

Alguns sintomas mais graves também podem surgir como complicação das varizes em graus mais avançados ao longo do tempo, chamada de Insuficiência Venosa Crônica, como:

  • Inchaço prolongado ou permanente
  • Mudança da cor da pele (vermelha ou acastanhada)
  • Espessamento e endurecimento da pele
  • Feridas principalmente na região do tornozelo (úlcera venosa)

Qual o especialista procurar para tratar as varizes?

Ao notar alguma diferença nas pernas e pés ou sentir algum sintoma indicativo de varizes, você pode procurar duas especialidades médicas:

No momento da consulta é importante já ter algumas informações para facilitar o diagnóstico. É importante que você tenha em mente:

  • Todos os sintomas e há quanto tempo eles surgiram;
  • Histórico de saúde familiar e o seu, incluindo medicamentos que tome com regularidade;
  • Se possível, vá com um acompanhante.

Como funciona o diagnóstico das Varizes?

O diagnóstico das varizes se dá a partir da análise da pele e aparência das veias nas pernas. Um exame físico é realizado pelo médico através da análise das pernas, pés e qualquer área afetada pelas veias.

 

No momento da consulta, geralmente o médico pede para o paciente mover suas pernas em posições diferentes para que o fluxo de sangue entre as pernas possa ser avaliado.

 

Se o médico identificar suspeitas de varizes, poderá solicitar um exame de ultrassom Doppler Colorido Venoso dos membros inferiores.

 

As varizes não devem ser somente uma preocupação estética, é preciso que sejam diagnosticadas e tratadas por um profissional para não gerar problemas mais graves à saúde.

 

Tratamentos indicados para as Varizes

Você sabia que na maioria dos casos as varizes podem ser tratadas com medidas de prevenção e autocuidado? Então, se você quer se manter longe desse problema, praticar bons hábitos no dia a dia pode ajudar na sua saúde, confira essas dicas.

 

  • Pratique exercícios físicos
  • Evite ficar em pé ou sentado por longos períodos
  • Sempre que possível, eleve suas pernas
  • Evite usar roupas que apertem o corpo
  • Evite a obesidade

 

Em alguns casos é necessário o uso de meias de compressão, elas fazem uma pressão mais forte no tornozelo, que vai reduzindo em relação a coxa, ajudando na circulação e fazendo com que o sangue venoso volte a circular corretamente até chegar ao coração.

 

A intensidade da compressão varia de acordo com o tipo e a marca da meia e deve ser indicada pelo médico Vascular após avaliação de cada paciente individualmente; ao comprar a sua certifique-se que ela sirva corretamente; devendo ser realizada a medida da circunferência do tornozelo, panturrilha e coxa dependendo de cada caso, além do comprimento da perna pelo profissional adequado.

Usar meias de compressão ajuda no tratamento das varizes

 

Alguns casos necessitam de outras medidas de tratamento como:

 

  • Escleroterapia: Consiste na aplicação de medicamentos chamados “esclerosante” nas veias reticulares e teleangiectasias (“vasinhos”) com a intenção de destruí-las.

 

  • Cirurgias: devem ser recomendadas por um médico e são individualizadas, dependendo do grau de gravidade das varizes.

 

A cirurgia pode ser de diversas formas, pode-se realizar a cirurgia convencional, laser, radiofrequência, espuma ecoguiada ou uma mini cirurgia com anestesia local, todas dependem do grau da doença.

 

Cirurgia para Varizes: Como funciona?

Se as formas de tratamento clínico não forem suficientes ou dependendo do grau da insuficiência venosa, é ideal recorrer à cirurgia que são muito mais simples do que você pensa. Porém, é importante saber que nenhuma cirurgia é definitiva, pois as varizes podem voltar a aparecer.

A cirurgia permite remover as varizes em casos mais graves

Existem vários tipos de cirurgias, cada uma recomendada para um grau diferente de varizes:

 

Cirurgia convencional

Esse tipo de cirurgia permite remover as varizes através de microincisões e é feita por um médico cirurgião vascular em ambiente hospitalar. Pode ser necessária a remoção da veia safena quando esta estiver acometida (insufiente e dilatada). Com a cirurgia o sangue continua circulando nas outras veias sem aumentar a pressão por não conseguir passar por ela. Essa redução na pressão dentro dos vasos reduz o volume das varizes e evita que novas se formem.

 

O procedimento é simples, são realizados pequenos cortes sobre as varizes, removendo assim os vasos que estão acometidos. O paciente normalmente volta para casa no mesmo dia, mas é necessário que fique de repouso por cerca de 15 dias de acordo com cada caso.

 

Cirurgia a Laser

Esse tipo de cirurgia trata vasinhos ou varizes pequenas e é feita dentro do consultório médico através da luz de um laser que é aplicada diretamente sobre os vasos.

 

A luz provoca calor dentro do vaso, eliminando – o lentamente até que desapareça completamente. Pode ser necessário realizar várias sessões para eliminar as varizes da perna.

 

Radiofrequência

Um tipo de cirurgia semelhante à cirurgia a laser, pois é emitido calor para dentro do vaso, o que ajuda a fechar as varizes. Durante o procedimento, o médico insere um pequeno cateter no interior da veia que será tratada, a radiofrequência aquece a ponta da varizes, deixando-a quente o suficiente para fechar o vaso.

 

Injeção de espuma

Neste procedimento o médico injeta uma espuma especial diretamente nas veias dilatadas que estão provocando as varizes. Uma agulha muito fina é usada para injetar a espuma que faz com que as paredes da veia cicatrizem, fechem e continuem circulando no vaso.

 

Pós-operatório de varizes. Como funciona?

O pós-operatório depende do tipo de cirurgia realizada. Quando o procedimento é mais simples, o pós-operatório leva menos tempo. No entanto se a cirurgia exige corte da pele, é necessário um repouso entre 7 a 15 dias, se movimentando apenas dentro de casa.

Nesse período também é recomendado utilizar meias elásticas durante o dia, o ideal é que esse hábito seja mantido ao longo da vida para prevenção de novas varizes.

 

Deve-se evitar expor as pernas ao sol nos primeiros 2 meses. Outras atividades devem ser iniciadas aos poucos e somente após o primeiro mês de recuperação, com orientação médica.

A cirurgia pode causar complicações?

Como toda cirurgia, a de varizes pode ter riscos e causar algumas complicações principalmente se não houver cuidados no pós-operatório. As complicações podem gerar:

 

  • Infecções
  • Lesões nos nervos da perna
  • Hemorragia

–     Trombose Venosa Profunda

 

É importante seguir corretamente as recomendações de recuperação para evitar as possíveis complicações.

 

Varizes nos homens

As varizes não são um problema só das mulheres, sabia que um a cada 5 homens também sofrem com o problema? Pois é, as dores, inchaço e sensação de peso nas pernas também faz com que muito homens procurem tratamento para as varizes .

 

Neles as causas são as mesmas que atingem as mulheres, sobrepeso, sedentarismo, hereditariedade e posições constantes por um longo período de tempo.

Homens também estão predispostos a desenvolver varizes.

 

Devido a quantidade de pelos nas pernas, muitos homens demoram para perceber a presença das varizes e só vão se preocupar, quando os sintomas já estão evoluídos e as dores, inchaços e incômodos passam a atrapalhar a rotina e atividades simples do dia a dia, dificultando e prolongando o tratamento.

 

Muitos homens ainda não procuram ajuda médica e isso pode acarretar em problemas de saúde mais graves como trombose, flebite, úlcera, perda de pelos e inchaço excessivo nas pernas.

 

Mitos e verdades sobre as varizes

Muito se fala sobre coisas que provocam as varizes, mas é preciso entender o que é verdade e o que é mito no desenvolvimento do problema.

 

  • Vasinhos e varizes são a mesma coisa?

Mito! Os vasinhos tem calibre mais fino e normalmente não provocam sintomas, desconforto ou danos para a circulação. Já as varizes são veias grossas e superficiais que provocam danos estéticos e para a circulação, além de outros sintomas.

 

  • Mulheres são mais propensas a desenvolver varizes?

Verdade! Isso se deve aos fatores hormonais que podem interferir na dilatação das veias, que acabam ficando mais largas e com mais dificuldades de bombear sangue pelo corpo.

 

  • Varizes são hereditárias?

Verdade! Se os seus descendentes ou outras pessoas da família tiveram varizes, a chance de você ter são maiores.

 

  • Usar salto alto dá varizes?
Usar salto alto e se manter de pé por muito tempo pode provocar varizes.

 

Parcialmente verdade! O uso de salto alto faz com que a batata da perna fique contraída, o que prejudica a circulação, principalmente em mulheres que estão acima do peso e se manter de pé por muito tempo usando o salto alto. Mas para se desenvolverem, é preciso que a pessoa tenha predisposição genética.

 

  • Fazer musculação causa varizes?

Parcialmente verdade! Quando o treino exige muito peso para a pessoa ficar musculosa, as veias costumam se dilatar bastante, o que pode dar origem às varizes. Por isso é importante que qualquer atividade física seja acompanhada por um profissional.

Exercício em excesso e com muita carga, pode provocar varizes.

 

  • Ficar com as pernas cruzadas faz mal?

Mito! O que pode aumentar as chances de aparecerem varizes é ficar muito tempo na mesma posição, seja sentado ou em pé. Mas cruzar as pernas, somente, não provoca varizes.

 

  • A gravidez aumenta o risco das varizes?

Verdade! Durante a gestação ocorrem alterações hormonais e aumento de peso que são fatores que contribuem para o surgimento. Outro fator na gravidez é o aumento do útero, que pode acabar pressionando veias importantes das pernas, aumentando a chance das veias dilatarem.

 

  • Tomar anticoncepcional provoca varizes?

Parcialmente verdade! As pílulas anticoncepcionais tem em sua composição estrogênio e a progesterona e o anticoncepcional pode causar o aparecimento de varizes e vasinhos, assim como outras doenças como trombose e embolia pulmonar.

 

  • Deitar com as pernas pra cima é bom?

Verdade! Colocar algumas almofadas debaixo das pernas ao deitar ajuda a melhorar a circulação e prevenir o surgimento de varizes. Além de aliviar o desconforto de quem passa muito tempo do dia na mesma posição.

 

  • Cremes ajudam na cura?

Mito! Os cremes indicados para o tratamento de varizes podem aliviar momentaneamente a dor, pois são feitos a base de mentol. Porém, nenhum creme é capaz de curar as varizes.

 

Conclusão

As varizes surgem devido a diversos fatores, que vão desde os genéticos e até os maus hábitos do dia a dia. Quando as varizes começam a surgir, é comum sentir coceira, dor e sensibilidade na região afetada. Geralmente é diagnosticada pela própria pessoa, pois é visível a olho nú.

Fique de olho se você possui histórico familiar de varizes.

 

As varizes são veias superficiais que ficam deformadas e com uma cor azulada após o acúmulo de irrigação sanguínea na região. É uma doença crônica que pode durar anos ou a vida inteira a partir do momento que se manifesta.

 

O tratamento é feito a partir da mudança de hábitos, incluindo uma dieta balanceada, exercícios físicos e com o uso de meias de compressão. Em casos mais graves são necessário procedimentos cirúrgicos para fechar ou mesmo remover as veias para evitar o surgimento de novas.

 

Quer saber mais sobre prevenção e cuidados com a saúde? Acompanhe esses outros artigos do nosso blog e tire suas dúvidas sobre saúde.  

 

 

Compartilhe esse conteúdo com amigos e familiares. Quando mais pessoas conhecerem os sintomas das varizes, maior a possibilidade de cuidados e prevenção.

er tudo sobre varizes, modos de prevenção, os mitos que envolvem a doença e como manter suas pernas bonitas e saudáveis.

Se você quer mais dicas de prevenção e cuidados com a saúde feminina, leia esse artigo.