Reserva cognitiva: a caixa de ferramentas do cérebro

Os seres humanos são a espécie do reino animal que mais tempo demoram para se desenvolver.

Uma zebra recém nascida sabe correr pelo pasto com poucos minutos de vida. Um golfinho nasce já sabendo flutuar pelas águas do oceano. Enquanto isso, um bebê humano precisa de seus pais para absolutamente tudo.

E o que isso significa?

Graças aos efeitos da natureza, a espécie humana é aquela que possui maior capacidade de desenvolvimento e adaptação entre todas as espécies do planeta.

Desde o nascimento, o nosso cérebro está não para de se transformar. Pode ser difícil de acreditar, mas tudo aquilo que fazemos altera quem somos. Isso significa que somos pessoas diferentes, o tempo todo e que podemos ser melhores sempre.

Uma vida longa e plena

A passagem do tempo é um aspecto inevitável das nossas vidas. Como em todo o ciclo, temos início, meio e fim.

A idade é capaz de abrir as portas do conhecimento e da sabedoria, mas também traz seus efeitos mais difíceis: as doença e a queda na capacidade cognitiva (de raciocínio, juízo e memória)

Até pouco tempo, acreditava-se que velhice era sinônimo de decadência, fragilidade e dependência. Hoje, sabemos que a possibilidade de uma vida longa e plena está acessível para todos nós.

Uma descoberta chocante

Em Chicago, nos Estados Unidos, o professor David Bennett da Rush University vem desenvolvendo uma pesquisa revolucionária no campo da neurociência.

Ele e sua equipe vem acompanhando um grupo de milhares de padres e freiras com idade avançada. Anualmente realizam testes de cognição e comparam com a análise do cérebro daqueles que vem a falecer.

Assim, descobriram que 30% dos cérebros estudados apresentavam sinais de Alzheimer. Curiosamente, essas pessoas não haviam demonstrado nenhuma perda cognitiva compatível.

A descoberta chocou o mundo da ciência. Os cérebros estavam doentes, mas as pessoas permaneceram preservadas.

A Reserva cognitiva

O experimento concluiu que as atividades mentais e físicas tornam o cérebro capaz de construir novas estradas e caminhos para solucionar problemas. Essa capacidade é chamada de reserva cognitiva.

Pense no cérebro como uma caixa de ferramentas. Se for uma boa caixa, teremos tudo o que precisamos. Se uma ferramenta não funcionar ou não tivermos acesso a uma ferramenta teremos outra para resolver nosso problema.

Por isso, não importa quantos anos você tem saiba que aprender coisas novas, manter a mente e o corpo ativo são a melhor solução para contornar os efeitos do tempo.

Deixe uma resposta