O alerta de prevenção ao câncer de próstata

Você provavelmente já deve ter ouvido falar do Novembro Azul. Esse mês pretende lembrar que o cuidado com a saúde também deve ser um assunto priorizado pelos homens. As medidas preventivas, como ir ao médico e fazer check-ups com regularidade, ajudam a detectar precocemente uma série de doenças – dentre elas o câncer de próstata.

Essa doença merece uma atenção especial, uma vez que anualmente surgem 1,1 milhão de novos casos de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Além de ser o segundo câncer com o maior índice de mortalidade no Brasil, 88% dos casos acontece em homens a partir dos 65 anos, como aponta o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA).

A próstata é uma glândula masculina responsável por produzir 70% do sêmen e o preconceito faz com que muitos homens deixem de fazer os exames preventivos, que são considerados essenciais para descobrir a doença em estágio inicial. “O diagnóstico precoce é fundamental, quando os tumores possuem baixo risco de
progressão. O paciente pode ser acompanhado, periodicamente, no consultório e com o auxílio com exames. Nesses casos, as chances de sobrevivência podem chegar a 98%”, explica o médico Tiago Machado.

Quanto antes, melhor

Detectar o problema com antecedência é possível por meio da combinação de dois exames: toque retal e dosagem do antígeno prostático específico (PSA). Esse último identifica se a próstata aumentou a produção de determinada proteína, que pode ser um indício da doença, enquanto o primeiro detecta nódulos ou alterações e tamanho.

As possibilidades de tratamento diminuem em estágios mais avançados da doença além de aumentar a probabilidade de efeitos indesejados no tratamento, como
disfunção erétil e incontinência urinária. Tiago ainda ressalta que os riscos de morte também são maiores, podendo atingir até 8% dos pacientes nesses casos.

O cuidado deve ser redobrado caso o indivíduo possua fatores de risco – como histórico familiar, obesidade, ingestão aumentada de álcool, laticínios e gorduras. “É
importante procurar um urologista a partir dos 50 anos de idade para receber informações sobre o rastreamento da doença ou a partir dos 45 anos caso já possua
pai ou irmão com diagnóstico de câncer de próstata ou for da raça negra”, recomenda Machado.

“A única forma de prevenir a doença é ter um estilo de vida saudável, realizando atividades físicas regularmente com dieta adequada”, completa o médico. Além disso, não esqueça de visitar um especialista e fazer os exames preventivos com regularidade.

Deixe uma resposta