Carregando
Carregando conteúdo
[contact-form-7 404 "Not Found"]

Colesterol alto? Saiba alguns alimentos que ajudam a combater esse mal

Data

20 ● setembro ● 2017
Guia para Alimentação

Colesterol alto? Saiba alguns alimentos que ajudam a combater esse mal
Avalie este post!

Se a sua dieta não está funcionando e o nível de colesterol subiu, preste atenção nessas dicas

Perder o controle da alimentação e se surpreender com o nível de colesterol no corpo, tornou-se algo comum nos dias de hoje. Saiba que nem tudo está perdido. Podemos fazer um pequeno esforço para que ocorra o inverso – ter uma alimentação mais saudável para baixar os níveis de colesterol, melhorando o conjunto de gorduras presentes na corrente sanguínea e deixando a vida muito mais leve e saudável.

Para dar certo, uma estratégia precisa ser traçada e colocada em prática: comer alimentos que reduzem o LDL e, ao mesmo tempo, evitar os alimentos que contém uma grande quantidade desse mesmo LDL

 

Mas o que significa esse tal de LDL?

LDL é a sigla em inglês de Low Density Lipoproteins, ela é utilizada para dar nome  aos tipos de lipoproteínas que transportam o colesterol no sangue. Enquanto o HDL é chamado de “bom colesterol”, o LDL é conhecido como o mau colesterol, ou seja, aquele que precisamos passar bem longe!

 

Devemos incluir o que é bom!

A maioria das pessoas tem consciência daquilo que é benéfico ou maléfico para a saúde do corpo, mas há uma gama de alimentos que podem reduzir o colesterol de diversas maneiras. Alguns, por conterem fibra solúvel, ligam o colesterol no sistema digestivo e os arrastam para fora do corpo antes de entrar em circulação. Outros, contêm gorduras poli-insaturadas, que baixam diretamente o nível de LDL. Também tem aqueles que contêm esteróis vegetais e estanóis, que impedem o corpo de absorver colesterol

Veja algumas opções de alimentos para reduzir o colesterol:

 

Aveia

O consumo de uma porção de aveia ou cereais com aveia misturada no café da manhã, já lhe garante de 1 a 2 gramas de fibra solúvel.

 

Cevada e outros grãos integrais

Tanto como a aveia, a cevada e outros grãos integrais podem ajudar a diminuir o risco de doenças cardíacas, principalmente através da fibra solúvel.

 

Feijão

O feijão e todas as variedades de sementes de plantas da família Fabaceae são também, especialmente, ricos em fibras solúveis. Como eles demoram para fazer a digestão, trazem uma sensação de saciedade por mais tempo. Essa é uma razão pela qual se recomenda o consumo de feijão para pessoas que querem perder peso. Com tantas opções – desde lentilhas, até ervilhas e edamames – os feijões são muito versáteis.

 

Berinjela e quiabo

Estes dois vegetais de baixa caloria também são ótimas fontes de fibras solúveis.

 

Oleaginosas

Alguns estudos indicam que o consumo de oleaginosas como amêndoas, nozes, amendoim e outros tipos de castanhas fazem bem ao coração. De acordo com especialistas, comer aproximadamente 50 gramas de oleaginosas por dia pode reduzir o LDL, em aproximadamente 5%. As oleaginosas possuem nutrientes adicionais que protegem nosso coração de outras maneiras.

 

Óleos vegetais

Uma alternativa muito eficaz, é trocar o óleo de cozinha e a manteiga, por óleos vegetais líquidos como canola e girassol.

 

Maçãs, Uvas e frutas cítricas

Essas frutas em especial são ricas em pectina, também um tipo de fibra solúvel que ajuda na redução do LDL.

 

Alimentos fortificados com esteróis e estanóis

Os esteróis e os estanóis extraídos das plantas reduzem a capacidade do organismo de absorver o colesterol dos alimentos. Muitas empresas alimentícias estão adicionando-os a alimentos que vão desde margarina e barras de granola até suco de laranja e chocolate, então é não é tão difícil achá-los em supermercados. Eles também estão disponíveis como suplementos. O consumo de 2 gramas de esteróis ou estanóis vegetais por dia pode reduzir o colesterol LDL em cerca de 10%.

 

Soja

O consumo de soja e alimentos produzidos a partir dela, como o tofu e o leite de soja, já foram comprovados como uma maneira poderosa de baixar o colesterol.

 

Peixe

Comer peixes de duas a três vezes por semana também pode acarretar na diminuição  do LDL de duas maneiras: substituindo a carne, que tem gorduras saturadas que aumentam o LDL e fornecendo gorduras ômega-3 que provocam o inverso. O ômega-3 reduz os triglicerídeos na corrente sanguínea e também protege o coração ajudando a prevenir o aparecimento de problemas cardíacos.